Arquivo da tag: noite

Relatos de uma Noite Fora do Eixo em Fortaleza

 

 

Dia da festa. Acordei cedo e a primeira coisa que fiz foi olhar para o céu…putz nubladaço ! Vamo lá, tem que acreditar, a festa vai rolar, não vai chover e vai dar tudo certo. As 11h da matina tô chegando na Sabiaguaba com 4 big isopores amarrados no teto do carro pra dar uma força no bar. Chego no lugar da festa e desaba a chuva. A galera do palco que passou a noite ali se vira com as lonas e bacias pra conter a chuva e as goteiras.
Olho pro céu e digo: São Pedro dá uma força aí mano ! Chega o Wellington dono do lugar e diz em um otimismo bem baiano, “olha lá só tá chovendo da ponte pra cá, isso é bom, o vento vai levar a chuva pra longe”. Santo Wellington, não é que cê tava com a razão, São Pedro mandou suspender a chuva e de tarde com o sol e os animos revigorados começamos a montar o circo.
Como eu ia tocar cedo tive que sair de lá umas quatro pra buscar minha banda, a produção a mil entre banheiros químicos, mesa do dj, lonas, bares, luzes, sons, lixos de cores e finalidades diferentes, fogueiras, barco…uff. Depois de um longo circuito pela cidade para buscar Romualdo, Baxim e Marcelo, chego na festa. Uau ! que transformação, aquele lugar de noite é ainda mais mágico, e a galera deu aquele gás na decoração, fogueira rolando, céu estrelado…vamos ter uma festa e tanto.
Eram cerca de 21h30 eu ia ser o primeiro a tocar na festa. De tarde enquanto eu tinha ido fazer a correria pra buscar a banda o Vitoriano tinha ficado passando o som, era chegar, subir e mandar ver. Eu só pensava em quebrar tudo irmão. Era o primeiro show com o batera (Baxim) e o cara só tinha ensaiado uma vez, mas eu sabia que o bicho ia mandar ver.
Dito e feito. Pra o primeiro show da noite não sei se a galera captou toda a energia da apresentação, mas pra gente foi uma pauleira, tocar pra aquela galera naquele visual, não dava pra pegar leve, tinha que dar tudo, dito e feito. Final da apresentação com a mão sangrando e feliz pra caralho !
Daí vem o Pagé Aristides, e o cara é um gigante. Botou fogo na galera com macumba e maracatu. E bote fogo nisso ateado por nosso etílico Cleiton. Ficou mole pro Ivan Timbó arrebentar geral com suas batidas eletrônicas, e o cara tá foda ! Foi a melhor apresentação do Voltas que eu participei com certeza.
The Smokers na área e a lisergia tomando conta das cabeças. Quem viu, viu, quem provou, gostou, e mais não falo.
Daí a minha missão musical tava cumprida, agora era curtir a festa e dar uma força pro que viesse.
E que beleza, noite linda, galera feliz, lua cheia. Cenário armado pro Vitoriano e seus convidados mandarem ver. Entre dubs, sergios sampaios, maculas, girassois e rokn’roll a galera foi curtindo o que nossa cena tem de bom.
De repente a porra explodiu ! A CUFA tá na área primo e tem que soltar o verbo. É CUFA e Fora do Eixo. É a revolução irmão e revolução é conflito, e conflito é construção.
Tem panos quentes não, tem que dizer ao que veio e a hora é agora, e a galera deu o recado pras cabeças e corações. Valeu moçada.
Captou? então aguenta a oia, que vem mais por ai !
Relato de Oscar Arruda



***
6 da manhã um anjo me acorda chorando…2 h depois toca o telefone – Quero mais 3 Ingressos… Levanto. Hoje tem Noite Fora Do Eixo. Toca o telefone novamente: Vou querer mais 7 Ingresos… Fui fazer as entrgas desses ingressos
.
Já que vou de carro, passo pra pegar um amigo e a mulher dele…Chegamos 5 da tarde. Ja estava o Palco quase todo montado, o projetor ja estava posicionado,  liguei o computador e deixamos em posicionamento… Preguei alguns cartazes, ajudei a finalizar alguns detalhes na decoração.
As pessoas começaram a preencher o lindo espaço onde a Festa acontecia a , puxada a principio por Vitoriano, Zoo, Ivan Ferraro, Oscar Arruda,  entre outros grandes músicos depois entrou o Ivan Timbó, junto com a Soledad Brandão e banda. Felipe Cazaux participu tamém
Projeções fluindo,Fogueira, Dança, Tambores, Corda Bamba, Malabares com Fogos tudo em forma sincronizada dançando uma Festa implacável.

Surge o Linha Durar (MT),  que logo convida um represantante da CUFA na Alemanha pra cantar junto no palco, também subiu o Preto Zezé, novo Presidente da CUFA, formando um trio que levantou e animou geral a galera presente.

Relato de Maximiliano Leguiza

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Clube de Patifes em Fortaleza

 

Tivemos o enorme prazer de conhecer o pessoal do Clube de Patifes, ontem no The Pub, eles estão de gira pelo Nordeste. Referência musical de Feira de Santana e região há 12 anos, a banda Clube de Patifes (http://www.myspace.com/clubedepatifes) se apresenta em alguns estados do Nordeste a partir desta sexta-feira (14), levando na bagagem um blues-rock pincelado por ritmos como o forró e o baião.

A turnê, que inclui os estados da Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará e Sergipe, é consequência do comprometimento com as ações da rede Fora do Eixo e da busca conjunta pela auto-gestão de um panorama independente expressivo.

Confira abaixo uma entrevista coma banda e uma parte do show.

 

 

 

Banda Clube de Patifes Paulo de Tarso (Bateria) – Pablues (Gaita e Voz) – Jo Capone (Baixo) – Stephen Ulrich (Guitarra)

Filmagem – Maximiliano Leguiza
Cobertura Redecem – https://recem.wordpress.com/

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized