Arquivo da tag: Noite Fora do Eixo

Relatos de uma Noite Fora do Eixo em Fortaleza

 

 

Dia da festa. Acordei cedo e a primeira coisa que fiz foi olhar para o céu…putz nubladaço ! Vamo lá, tem que acreditar, a festa vai rolar, não vai chover e vai dar tudo certo. As 11h da matina tô chegando na Sabiaguaba com 4 big isopores amarrados no teto do carro pra dar uma força no bar. Chego no lugar da festa e desaba a chuva. A galera do palco que passou a noite ali se vira com as lonas e bacias pra conter a chuva e as goteiras.
Olho pro céu e digo: São Pedro dá uma força aí mano ! Chega o Wellington dono do lugar e diz em um otimismo bem baiano, “olha lá só tá chovendo da ponte pra cá, isso é bom, o vento vai levar a chuva pra longe”. Santo Wellington, não é que cê tava com a razão, São Pedro mandou suspender a chuva e de tarde com o sol e os animos revigorados começamos a montar o circo.
Como eu ia tocar cedo tive que sair de lá umas quatro pra buscar minha banda, a produção a mil entre banheiros químicos, mesa do dj, lonas, bares, luzes, sons, lixos de cores e finalidades diferentes, fogueiras, barco…uff. Depois de um longo circuito pela cidade para buscar Romualdo, Baxim e Marcelo, chego na festa. Uau ! que transformação, aquele lugar de noite é ainda mais mágico, e a galera deu aquele gás na decoração, fogueira rolando, céu estrelado…vamos ter uma festa e tanto.
Eram cerca de 21h30 eu ia ser o primeiro a tocar na festa. De tarde enquanto eu tinha ido fazer a correria pra buscar a banda o Vitoriano tinha ficado passando o som, era chegar, subir e mandar ver. Eu só pensava em quebrar tudo irmão. Era o primeiro show com o batera (Baxim) e o cara só tinha ensaiado uma vez, mas eu sabia que o bicho ia mandar ver.
Dito e feito. Pra o primeiro show da noite não sei se a galera captou toda a energia da apresentação, mas pra gente foi uma pauleira, tocar pra aquela galera naquele visual, não dava pra pegar leve, tinha que dar tudo, dito e feito. Final da apresentação com a mão sangrando e feliz pra caralho !
Daí vem o Pagé Aristides, e o cara é um gigante. Botou fogo na galera com macumba e maracatu. E bote fogo nisso ateado por nosso etílico Cleiton. Ficou mole pro Ivan Timbó arrebentar geral com suas batidas eletrônicas, e o cara tá foda ! Foi a melhor apresentação do Voltas que eu participei com certeza.
The Smokers na área e a lisergia tomando conta das cabeças. Quem viu, viu, quem provou, gostou, e mais não falo.
Daí a minha missão musical tava cumprida, agora era curtir a festa e dar uma força pro que viesse.
E que beleza, noite linda, galera feliz, lua cheia. Cenário armado pro Vitoriano e seus convidados mandarem ver. Entre dubs, sergios sampaios, maculas, girassois e rokn’roll a galera foi curtindo o que nossa cena tem de bom.
De repente a porra explodiu ! A CUFA tá na área primo e tem que soltar o verbo. É CUFA e Fora do Eixo. É a revolução irmão e revolução é conflito, e conflito é construção.
Tem panos quentes não, tem que dizer ao que veio e a hora é agora, e a galera deu o recado pras cabeças e corações. Valeu moçada.
Captou? então aguenta a oia, que vem mais por ai !
Relato de Oscar Arruda



***
6 da manhã um anjo me acorda chorando…2 h depois toca o telefone – Quero mais 3 Ingressos… Levanto. Hoje tem Noite Fora Do Eixo. Toca o telefone novamente: Vou querer mais 7 Ingresos… Fui fazer as entrgas desses ingressos
.
Já que vou de carro, passo pra pegar um amigo e a mulher dele…Chegamos 5 da tarde. Ja estava o Palco quase todo montado, o projetor ja estava posicionado,  liguei o computador e deixamos em posicionamento… Preguei alguns cartazes, ajudei a finalizar alguns detalhes na decoração.
As pessoas começaram a preencher o lindo espaço onde a Festa acontecia a , puxada a principio por Vitoriano, Zoo, Ivan Ferraro, Oscar Arruda,  entre outros grandes músicos depois entrou o Ivan Timbó, junto com a Soledad Brandão e banda. Felipe Cazaux participu tamém
Projeções fluindo,Fogueira, Dança, Tambores, Corda Bamba, Malabares com Fogos tudo em forma sincronizada dançando uma Festa implacável.

Surge o Linha Durar (MT),  que logo convida um represantante da CUFA na Alemanha pra cantar junto no palco, também subiu o Preto Zezé, novo Presidente da CUFA, formando um trio que levantou e animou geral a galera presente.

Relato de Maximiliano Leguiza

5 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Rede Ceará de Música Apresenta: Noite Fora do Eixo nas Dunas do Rio Cocó

Apresentações musicais com destaques da nova música independente do Ceará, intervenções artísticas, dj’s, comidas naturais, fogueira, passeio de barco, projeções multimídia e ações sócio-ambientais compõe o cenário da festa realizada em noite de lua cheia às margens do Rio Cocó na Sabiaguaba.

O Circuito Fora do Eixo (FDE) é uma rede de trabalhos colaborativa pautada pelos princípios da Economia Solidária, formada por coletivos de produtores culturais e artistas espalhados por todo o País. Hoje existem 46 pontos Fora do Eixo em todo o Brasil, distribuídos por 19 estados do país. O Circuito FDE estimula a circulação por meio de iniciativas como turnês regionais, portais de notícias, festivais como o Grito Rock (que acontece simultaneamente em 130 cidades) e um selo de discos que tem Macaco Bong e Emicida em seu catálogo.

As Noites Fora do Eixo acontecem em diversas cidades brasileiras (até hoje, foram feitas mais de 500 edições) integrando ao seu formato a interação de diferentes expressões artísticas, música, exibição de filmes, exposições de fotografia e performances. Cerca de 1.500 nomes já passaram pelo projeto. Uma primeira edição da Noite FDE já foi realizada pela Rede Cem em 2010, por ocasião da turnê das bandas Falsos Conejos (Argentina) e A Banda de Joseph Tourton (PE).

A Rede Ceará de Música, RedeCem, coletivo integrado ao Circuito Fora do Eixo, surgiu em abril de 2009, agregando a Associação dos Produtores de Discos do Ceará – Prodisc, Associação Cultural Cearense do Rock – ACR, Caldeirão das Artes, Midiamix Comunicação Viva , Bandeira R, Estúdio Pedrada, Empire Records, além de bandas, músicos independentes e diversos profissionais autônomos que atuam na cadeia produtiva da musica no Ceará. O objetivo da rede é dinamizar a cadeia produtiva da música no Ceará e consolidar o circuito cearense como referência de trabalho na economia criativa.

Nesta Segunda Edição da Noite Fora do Eixo, a Rede Cem abre espaço para apresentar  novos destaques da música autoral independente do Ceará com os Shows de Ivan Timbó (apresentando o EP Voltas) e Oscar (apresentando o EP Uni Verso), e o Show de Vitoriano e convidados: Zoo, Felipe Cazaux, Gilvan da Silva, Fábio Dória e Zé Rodrigues, além dos DJs: Djeyme, Dj Doido, Rapper Linha Dura (MT), Dj Guga de Castro, Dj Rodrigo Fuser e Dj Renatinha. Em um cenário natural deslumbrante, às margens do Rio Cocó em noite de lua cheia, a festa inicia no por do sol e só termina quando o dia raiar. Será uma noite de integração de linguagens, com projeções de Max Leguiza e performances de Aristides Ribeiro, Trupe de Circo A Cura do Planeta e Cia Vidança.

A produção da Noite FDE é pautada por princípios sócio-ambientais, além da gestão dos resíduos sólidos e emissões de carbono produzidos na festa, a RedeCem emplaca as campanhas:

Deixe seu carro e Vá-na-Van: A produção disponibiliza uma van saindo do Dragão do Mar (Bar do Avião) e da Rua Norvinda Pires (Trip Bar) nos horários de 18h, 19h, 20h, 21h e 23h – vagas limitadas por ordem de chegada.

Copo descartável tô fora, leve seu copo: Com intenção de diminuirmos resíduos e emissões de carbono, convidamos a todos para levar seu próprio copo para festa. A natureza agradece!

Veja no vídeo as casa onde será a festa.

 

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized